(...) Aliás, todos nós somos um pouco dementes. (...) O ponto de demência de alguém é a fonte do seu charme.
Deleuze sobre o amor

René Magritte - Dangerous Liaisons, 1926

Falando de Monet. filme : Meia noite me Paris

 Há mais liberdade em estar quieto que em escolher.
Desconhecido 

Também quero ter conversas de bar. Filme: Lost in Translation

Sem comentários:

Enviar um comentário

--