Por um momento...eu já sabia 

SHAMELESS

 “Nobody fucks with the Gallaghers”


Esta série foi uma surpresa. A melhor! Já vai na 8ºtemporada e a acabar...



Black Mirror

  opá não queria nada dizer que é a melhor série que vi nos últimos tempos porque digo sempre isso, e na realidade vi poucas séries na vida.. mas estes episódios são tão inquietantes que os acho extraordinários.

Gostei de Black Mirror desde o inicio, apesar de haver um ou outro episódio em que não entendi bem a mensagem mas nesta temporada foi sempre a surpreender. O ultimo episódio então devia dar um filme.

Adoro a ideia, esta série é muito visionária! 
Consolo a minha saudade com fotografias tuas. Mas sei que há muito se apagaram os sorrisos do teu rosto. Envelhecemos separados, tenho pena, agora já é tarde, estou cansado demais para as alegrias de um reencontro. Não acredito na reconciliação ainda menos no sorriso que fizeste para as fotografias.
Al Berto


As pessoas são feitas de porcelana, concluiu. Lascam com facilidade, instigam em nós a urgência de não as deixar cair. Partem-se em pedaços se as largamos. E esses pedaços são inconsoláveis. É impossível tornarmos a juntá-los e, se o tentamos, ficaremos para sempre a observar as rachas que inadvertidamente lhes causámos, cicatrizes que não passam. Por mais que as pessoas jurem que são feitas de outro material, acredite em mim quando lhe digo que são feitas de porcelana, da mais frágil e dispendiosa.
João Tordo, O Luto de Elias Gro
Esta é a minha hipótese: humor, ou sentido de humor, é, na verdade, um modo especial de olhar para as coisas e de pensar sobre elas. É raro, não porque se trate de um dom oferecido apenas a alguns escolhidos, mas porque esse modo de olhar e de raciocinar é bastante diferente do convencional (às vezes, é precisamente o oposto), e a maior parte das pessoas não tem interesse em relacionar-se com o mundo dessa forma, ou não pode dar-se a esse luxo. Somos treinados para saber o que as coisas são, não para perder tempo a investigar o que parecem, ou o que poderiam ser.
Ricardo Araújo Pereira, A doença, o sofrimento e a morte entram num bar


(...) Muitos séculos mais tarde, Thomas Hobbes cunharia uma expressão famosa: «sudden glory». «Glória súbita é a paixão que produz as caretas chamadas riso». Ambas as palavras são importantes: «glória», porque sublinha a noção de superioridade; e «súbita», porque lembra a existência de um elemento essencial de surpresa. Toda a gente que já ouviu duas vezes a mesma anedota sabe que a primeira experiência é irrepetível. Fernando Pessoa dizia que a maior desgraça da sua vida era não poder voltar a ler os Cadernos de Pickwik, de Dickens, pela primeira vez.
Ricardo Araújo Pereira, A doença, o sofrimento e a morte entram num bar


inicio da 4º temporada Transparent

Já não sinto que estou no lado de fora do mundo porque vi a quarta temporada da série Transparent e continuo apaixonadíssima pela história. Continua a abordar assuntos  como relacionamentos, frustrações, identidade de género e muitas outras coisas... 
Apesar das diferenças a família Pfefferman continua sempre unida, e apoiam-se sempre uns nos outros.
Toda esta temporada passa-se em Israel e está como todas as outras temporadas bastante humana com muito drama, comédia e cenas tocantes.