(RELAÇÃO ENTRE O) TELHADO E A DÚVIDA
Por mais andares que uma casa tenha termina sempre no telhado. É assim a vida do homem: por mais certezas que tenha, termina sempre na dúvida.
(Malgorzata Zajac)


Eu já não sou eu. Sou um fragmento de mim conservado
 num museu abandonado.
Carta a Armando Côrtes-Rodrigues  (19/11/1914), Fernando Pessoa

Sem comentários:

Enviar um comentário

--