A tragédia do espelho

Os antigos mal se viam a si próprios. Hoje vemo-nos em todas as posições. Daí o nosso pavor e o nosso nojo por nós.
Todo homem precisa para poder viver e amar de se idealizar a si próprio (e, no fim, a quem ame). Amamo-nos por isso. Desde o momento em que me visiono e me comparo a um ideal, não muito alto, ainda baixo, de beleza humana, desisto da vida real e do amor.
Bernardo Soares, Livro do Desassossego


 
eu com frio.

Marillion - Neverland (Out of Season 2009)

Uma das melhores musicas de sempre, e apetece-me partilha-la todos os dias.

Sem comentários:

Enviar um comentário

--