Estar sem Internet e sem computador foi mais difícil do que imaginei. Sou mais uma vitima da modernidade.

Está tudo a voltar ao normal, e confesso que tinha saudades deste cantinho. O ego da Simone, o ego do meu corpo, o ego dos meus sentidos, o ego das minhas emoções, o ego, o meu ego, ou parte dele.

a minha janela, a janela do meu quarto. Gosto de ver o mundo daqui.
(mas daqui não se vê nada. É o "nada" e o "resto", estas palavras ficam sempre bem.)

1 comentário:

--