Se é para morrer

quero morrer muitas vezes,

mais do que as que soube ter vivido
e fui eterno sem o saber.

Se é para morrer

morrerei tantas vezes

que entre corpo e tempo
minha alma perderá caminho.

E morrerei

de tudo, em cada instante.

Morrerei até ser árvore,

renascendo em estação

para além do tempo, para além da luz.
Se é para morrer

que seja como o amor:

tanto e sempre
que não será derradeira a última vez.
Mia Couto (2007)


James Blunt - Bonfire Heart


Somos feitos da mesma matérias que as estrelas. 
Isto é a coisa mais bonita sobre a nossa existência. Vivemos suspensos num raio de sol dentro de um planeta azul, que é bonito, e que destruímos todos os dias todos juntos. 
Não somos nada, mas mesmo assim a cobrir o nosso esqueleto podre, temos pele que é composta por células com a mesma matérias que as estrelas. Continuamos a não ser nada. Somos todos mais iguais do que aquilo que parece. Cópias e cópias e cópias. A vida é em vão. Mas fazemos todos parte do universo. O universo está em nós. A morte é o fim de tudo. Existir é em vão. Portanto é importante viver as emoções, dar amor, receber amor. Ter menos medo do medo. Sermos menos maus, e olhar um pouco mais pelos outros. Aceitemos as pessoas tal como elas são..como isto é importante. Cometer erros é a coisa mais natural, como partir uma unha, ter uma pestana dentro do olho, ou tropeçar ..no entanto o tempo continua a passar e não vale muito a pena chorar sobre o leite derramado. Julguemos o menos possível, e não nos julguemos a nós próprios , é tornar a vida mais pesada, é perder tempo, e o tempo também é pouco. Se repararmos é tudo uma questão de perspectiva, se estivermos bem dispostos viver parece mais interessante. Se estivermos cansados até morrer não parece tão mau. Por mais miserável que pareça ir vivendo o dia-a-dia com alguma tranquilidade é a única coisa que podemos fazer e só temos uma média de 70 anos de existência que basicamente não é rigorosamente nada. Vive! Isto de existir passa muito depressa. Eu sei que muitos dias parecem lentos, mas a vida passa sem darmos conta disso. (só conversa da treta..)
Dizem que antes de morrer sentimos que vamos morrer, porque há um descarga de energia no corpo. Saber isto não é mau..antes do fim temos uns segundos em que temos consciência que o fim está ali. Isto é, se a lucidez não nos falhar naquela hora..
Enfim, antes que chegue o fim, sintam a adrenalina que é a felicidade de estar vivo. De simplesmente existir. Olhem as estrelas e sintam-se grandes!

Sem comentários:

Enviar um comentário

--