O mal e o remédio estão em nós. A mesma espécie humana que agora nos indigna, indignou-se antes e indignar-se-á amanhã. Agora vivemos um tempo em que o egoísmo pessoal tapa todos os horizontes. Perdeu-se o sentido da solidariedade, o sentido cívico, que não deve confundir-se nunca com a caridade. É um tempo escuro, mas chegará, certamente, outra geração mais autêntica. Talvez o homem não tenha remédio, não tenhamos progredido muito em bondade em milhares e milhares de anos sobre a Terra. Talvez estejamos a percorrer um longo e interminável caminho que nos leva ao ser humano. Talvez, não sei onde nem quando, cheguemos a ser aquilo que temos de ser. Quando metade do mundo morre de fome e a outra metade não faz nada... alguma coisa não funciona. Talvez um dia!   
José Saramago, in 'La Verdade (1994)'

time lapse, Roma

Shepherd’s Cave, Afghanistan
Photograph by Matthieu Paley, National Geographic

Bristol Bay, Alaska
Photograph by Michael Melford, National Geographic

Life in Costa Rica, 1981
Photograph by William Albert Allard, National Geographic

Sem comentários:

Enviar um comentário

--