Serei sempre o que esperou que lhe abrissem a porta ao pé de
uma parede sem porta.
Álvaro de Campos

eu que espere.

Sem comentários:

Enviar um comentário

--