Não sei porque estou a chorar mas acho que gostava de te ver a sorrir debaixo dos lençóis, deitada de pernas para o ar, no teu casulo. Preferia dar-te motivação, ou vontade, ou um objectivo, ou um emprego, ou outro curso, ou outra família, ou outra coisa. Só te posso dar amor. Isso, e palavras tolas que não acrescentam nada, que não são sequer dignas de serem lidas. Escrevo para parar de chorar.

Estou sozinho e desamparado, com sonhos impossíveis que te envolvem, mas a querer lutar pelos sonhos que julgas não ter. Eu…sei que não vou ficar contigo. O teu amor não será para mim. Mas não te deixo enquanto não te tornares o teu melhor eu. Quero que estejas preparada para ser feliz. Até lá, aguenta-me.
Desconhecido 

Sem comentários:

Enviar um comentário

--