Há um rio Tejo
entre aquilo o que eu quero
e o que tu queres dar.
Há um rio Tejo
entre o sexo e o nexo
e o amor.
Os golpes

Nenhum de nós sabe o que existe e o que não existe. Vivemos de palavras. Vamos até à cova com palavras. Submetem-nos, subjugam-nos. Pesam toneladas, têm a espessura de montanhas. São as palavras que nos contêm, são as palavras que nos conduzem.
 Raul Brandão

O politicamente correcto sempre me deixou exaurida.
Desconhecido


 O amor é tão importante como a comida. Mas não alimenta.
 Gabriel García Márquez

Kelly Cunningham

Sem comentários:

Enviar um comentário

--