Tu ignoraste o que eu sentia.

Sonhar é acordar-se para dentro.
Mario Quintina

E logo eu, que sempre fui fascinada por olhos claros, peguei-me profundamente pelos teus olhos quase pretos. Que olhos são esses? pois! Parecem guardar um segredo, por debaixo das pupilas. Parecem sugar o mundo, e extorquir o que há de melhor. Provocam-me o desejo de desvendá-los, e fogem por detrás das cortinas… Ó, olhos quase pretos, quase azuis de tão pretos.
Desconhecido

Sem comentários:

Enviar um comentário