Sinto saudades de tudo o que marcou a minha vida. Quando vejo fotografias, quando sinto cheiros, quando oiço uma voz, quando me lembro do passado, eu sinto saudades..
Sinto saudades de amigos que nunca mais vi, de pessoas com quem não mais falei ou cruzei. Sinto saudades da minha infância, do meu primeiro amor, do meu segundo, do terceiro, do penúltimo e daqueles que ainda vou ter. Sinto saudades das coisas que vivi e das que deixei passar.
Clarice Lispector

Ainda não me acostumei com o mundo.
Nascer às vezes leva uma vida inteira.
 Bárbara Matoso


friends

1 comentário:

  1. ninguém é impossibilitado de amar ou ser amado, agora complicado... somos todos de certa forma :)
    E eu também gostava da personagem, de todas era a mais real, a mais humana, a que tinha, assumidamente, mais falhas e ao lado de qual passaram imensas fases, porque a vida nunca é em linha recta para ninguém!
    beijinhos :)*

    ResponderEliminar

--