George Henry, On the South Downs, 1931

As figuras imaginárias têm mais relevo e verdade que as reais.
O meu mundo imaginário foi sempre o único mundo verdadeiro para mim. Nunca tive amores tão reais, tão cheios de verve, de sangue e de vida como os que tive com figuras que eu próprio criei. Que puros! Tenho saudades de eles porque, como os outros, passam...
Bernardo Soares

Sem comentários:

Enviar um comentário

--